MENU

Home   >   Últimas Notícias

IR 2020: Como se preparar para o Imposto de Renda do ano que vem?



Quanto antes você preparar a declaração de IRPF 2020 melhor e mais fácil será pra você! Separar e preparar seus documentos é uma etapa fundamental para a declaração e quanto antes começar, melhor você estará para a próxima declaração! Além de poder fazer esse processo com calma e sem pressa.

Já que estará agindo com antecedência e poderá fazer todas as etapas pouco a pouco.


Declaração Imposto de Renda 2020

A correção elevaria as faixas de renda sobre as quais incidem as alíquotas do IR e, com isso, mais contribuintes ficariam isentos e outros pagariam menos.

Para realizar a declaração do Imposto de Renda 2020, você deve separar toda a documentação que deverá apresentar para a Receita Federal.


O que Mudaria no IRPF com a Correção?

Caso o governo decida corrigir a tabela do Imposto de Renda em 2020, as faixas de renda nas quais se aplicam as alíquotas mudariam e mais brasileiros ficariam isentos.

Como é hoje Como ficaria Alíquota
Até R$ 1.903,98 Até R$ 1.980,90 Isento
De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65 De R$ 1.980,91 até R$ 2.940,85 7,5%
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05 De R$ 2.940,86 até R$ 3.902,59 15,0%
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68 De R$ 3.902,60 até R$ 4.853,13 22,5%
Acima de R$ 4.664,68 Acima de R$ 4.853,13 27,5%

O cálculo considera a projeção de 4,04% para a inflação oficial, o índice IPCA, dos economistas ouvidos pelo boletim Focus, do Banco Central.

Já no caso da faixa sobre a qual incide a maior alíquota, de 27,5%, o piso aumentaria em R$ 188,45, passando a valer para todos que ganham acima de R$ 4.853,13.

 

Tabela de Alíquotas Anuais do IRPF 2020

Base de Cálculo (R$) Alíquota (%) Dedução do IRPF (R$)
Até 22.847,76 - -
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,17 27,5 10.432,32


Pagando Menos Usando a Previdência Privada

Uma boa maneira de você abater um valor da sua base de cálculo, e dessa maneira pagar menos Imposto de Renda, é ter uma Previdência privada no modelo PGBL no ano base(portando o ano calendário).

Como a Previdência Privada no modelo PGBL já que é considerado uma “despesa” e pode ser descontado junto a aba de pagamentos no programa da Receita Federal.
Mas fique atento, no modelo VGBL essa regra não se aplica, já que esse modelo de Previdência Privada é considerado um direito para a Receita Federal, dessa forma aumentaria sua base de cálculo.

Por isso, aproveite enquanto é tempo! Você precisa contratar sua Previdência Privada no modelo PGBL este ano. Para que no ano que vem, você tenha a possibilidade de abater da sua declaração.


Documentos Necessários para Preparar sua Declaração de IR 2020

Os documentos necessários que devem ser
declarados no programa da Receita para fazer sua declaração são:

    • informações gerais;
    • dados da conta bancária para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja;
    • nome, CPF, grau de parentesco dos dependentes e data de nascimento;
    • endereço atualizado;
    • cópia da última Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (completa) entregue;
    • atividade profissional exercida atualmente.

Renda

    • informes de rendimentos de instituições financeiras, inclusive corretoras de valores;
    • informes de rendimentos de salários, pró-labore, distribuição de lucros, aposentadoria, pensão, etc.;
    • informes de rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de jurídicas;
    • informações e documentos de outras rendas percebidas no exercício, tais como rendimento de pensão alimentícia, doações, heranças recebidas no ano, dentre outras;
    • informe de rendimentos de participações de programas fiscais, tais quais Nota Fiscal Paulista, por exemplo;
    • um resumo mensal do livro caixa com memória de cálculo do carnê-leão;
    • DARF’s de carnê-leão.

Bens e direitos

    • documentos que comprovem a compra e venda de bens e direitos efetuadas ao longo de 2018 — imóveis, contas-correntes, aplicações financeiras, veículos, etc;
    • no caso de imóveis, deixou de ser obrigatório constar a data de aquisição, área do imóvel, inscrição municipal (IPTU), registro de inscrição no órgão público e registro no cartório de imóveis, por exemplo (conforme a alteração divulgada pela Receita Federal no dia 27 de fevereiro);
    • no caso de automóveis, devem ser declarados o número do RENAVAM e/ou registro no órgão fiscalizador correspondente.

Dívidas e ônus

    • informações e documentos de dívidas e ônus contraídos e/ou pagos no ano de 2018;
    • renda variável;
    • DARF de renda variável;
    • controle de compra e venda de ações (com apuração mensal de imposto).

Renda variável

    • controle de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal de imposto;
    • DARF’s de renda variável.

Pagamentos e doações

    • recibos de pagamentos ou informe de rendimento de plano ou seguro-saúde (com CNPJ da empresa emissora e a indicação do paciente);
    • despesas médicas e odontológicas em geral (com CNPJ da empresa emissora ou CPF do profissional e a indicação do paciente);
    • comprovantes de despesas com educação (com CNPJ da empresa emissora e a indicação do aluno);
    • comprovante de pagamento de Previdência Social e previdência privada (com CNPJ da empresa emissora);
    • recibos de doações efetuadas;
    • GPS (ano todo) e cópia da carteira profissional de empregado doméstico;
    • comprovantes oficiais de pagamento a candidato político também devem ser declarados.

 

Fonte: www.jornalcontabil.com.br/ - 11/09/2019